terça-feira, 27 de dezembro de 2011

No Lapso do Tempo - 9

.





Agora que estou acordado, enquanto a luz entra no quarto em desalinho e todas as palavras que já foram ditas, lembram outras novas que apenas me trazem confusão, sorris. Dirias que do amor falam os livros, do abraço que nos une falamos nós, dos nós dos dedos apertados falamos nós, das palavras que conquistámos em silêncio falamos nós, agora que estamos acordados num relento abrigado junto ao coração quase infinito, juntamos os nós, o eu, o tu, a nossa imperfeita prisão perpétua.


[texto 2004, imagem 2010]

.

8 comentários:

Sílc disse...

Leonardo B li, gostei, me identifiquei. Meu silêncio hoje é pepétuo. Até minhas lágrimas congelam. Meu desejo é dormir mais...
Me ocorreu um pensamento de Mário Quintana! "A poesia é a intimidade entre o autor e o leitor."
Com carinho e admiração,
Sílvia

Adriana Karnal disse...

esses nós se perdem no desalinho....é uma confusao de almas.Só que a prisao é a gente quem faz, desennozando, desprisionando e realinhando.

Lígia Sacras disse...

Estás acordado,há muito tempo, Leonardo,para os sentimentos,as sutilezas,o dentro das pessoas e coisas, e acordas em nós todas as cordas,laços e nós do coração.
Abracimenso.
P.S:Gosto desta palavra que criaste,e uso-a em algumas ocasiões especiais.
Um 2012 com muita paz, seja para refletir,ou para criar.

Marias Teater disse...

I do not ask for translation becouse it is usually dreadful. But I love the photo. For me it is showing the new year 2012. Happy New Year for you!

cirandeira disse...

Esses nós que enredam duas pessoas
que se amam reforçam e desatam sentimentos que estão mais além de
qualquer prisão, talvez, não?

Um grande abraço e
BOAS NOVAS para 2012!!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Leonardamigo B.

Bela janela, bom texto.

O «culpado» de eu ter vindo aqui foi o Manuel do Constância (vila poema), para mim o Manekenamigo por óbvia razão. Cheguei, vi e gostei. Este teu é um blogue muito interessante, graficamente bem feito, muitos parabéns. Gostei. E até já te sigo…

Agora, espero-te na minha Travessa que, quando lá fores passará também a ser tua. É uma ORDEM… rsrsrsrs. Obrigado e boas entradas a pés juntos.


Abç

LauraAlberto disse...

deixo ficar um pobre comentário, mas as três últimas palavras ainda ecoam
"imperfeita prisão perpétua"
Abraço
Laura Alberto

addiragram disse...

A sua visita trouxe-me a lugares muito belos. Obrigada!