terça-feira, 6 de dezembro de 2011

# 3

.



«Nunca nos detemos no momento presente. Antecipamos o futuro que nos tarda, como para lhe apressar o curso; ou evocamos o passado que nos foge, como para o deter: tão imprudentes, que andamos errando nos tempos que não são nossos, e não pensamos no único que nos pertence; e tão vãos, que pensamos naqueles que não são nada, e deixamos escapar sem reflexão o único que subsiste. É que o presente, em geral, fere-nos.»

Blaise Pascal
.

1 comentário:

FMRDREAM disse...

Merci de votre visite.
J'aime le flou, le brouillard et l'incertain, vos photos sont comme des rêves où je vais venir me perdre.
Isabelle