quarta-feira, 25 de abril de 2012

# 37





«Nomeei as coisas e fiquei contente:
Prendi a frase ao texto do universo.
Quem escuta ao meu peito ainda lá sente,
Em cada pausa e pulsação, um verso.»

de Nomeio o Mundo, Vitorino Nemésio

[imagem: 04.2012 - Minolta Dimage Z3]

.


5 comentários:

enletrasarte(Omar) disse...

oir en el pecho, pulsar un verso
genial!!
saludos

Lily disse...

Às vezes, é bom dar nome aos bois, e, assim, tão poeticamente expresso, fica melhor ainda!

Um abraço,

Suzana Guimarães - Lily

Jéssica Amâncio disse...

que bonito!

chapiniki fotos disse...

Unos tonos oxidados, me gustan esas texturas.

Saludos.

helen disse...

Lovely color and texture.