quinta-feira, 5 de julho de 2012

# 49

.





«Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do mar se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades.»

Exílio, Sophia de Mello Breyner Andresen
[imagem: 2009(?) - Minolta Dimage Z3]


6 comentários:

Marisete Zanon disse...

Amei imenso teus versos. Rápidos, curtos mas dizem o necessário que um poeta tem a dizer...
Um carinhoso abraço.

chapiniki fotos disse...

Precioso paisaje, me gustan los tonos. Buen b/n.

Un abrazo.

Omar de enletrasarte y masletrasarte disse...

maravilloso!
saludos

Luciana Marinho disse...

leonardo,

o mar assim é uma janela para dentro de nós.

belo post.

abraço!

eziozerziani disse...

Very nice shot, ciao Leonardo
Ermanno

erin disse...

ah, but the light is also the key.

xo
erin